Archive for julho, 2007

Tão etérea era, que em algum momento seu tempo a perdeu. Ali deixou de estar. E o vermelho se encobriu de tons marrons e negros e já não era vida ou veludo – sem sangue, sem flores. Partiu. Partiu-se. Mas ela não era tão hábil, tão sólida… Talvez se se observa de outro ângulo, com […]


Continuações

17jul07

…anotações sobre a tática do complicado mais querendo tender ao desejo. Não é verdade para mim que a erótica do complexo excede a tática do complicado. Se fosse, seria de uma simplicidade sedutora, definitiva, indiscutível na complexidade de signos e símbolos… eu reclamo às vezes de ter curvas e boca claras, formuladas em palavras e […]


Este blog foi criado há alguns meses pra ser meu escritório, meu chocolate, meu espelho e whatever em minha vida em Buenos Aires. Refletindo sobre tudo, esta tem sido uma mudança pessoal que significa o abandono. Não sei se definitivo, mas com bastantes riscos de ser assim. Sinto falta de muitíssimas coisas, de escrever inclusive, […]